Sindiserv apresenta dados sobre a necessidade de municipalização das UPAs

Em reunião da Comissão de Saúde e Meio Ambiente, Sindiserv apresentou dados que demonstram a necessidade de municipalizar os serviços de urgência.

O Sindicato dos Servidores Municipais de Caxias do Sul, participou na tarde desta quarta-feira (11/05), da reunião pública da Comissão de Saúde e Meio Ambiente (CSMA). O objetivo foi tratar e expor as dificuldades que o município apresenta no atendimento da saúde pública à comunidade.

O encontro contou com a presença da presidente, Silvana Piroli, da diretora de saúde, Maria Lourdes Back de Lima e autoridades da área, como a secretária da saúde, Daniele Meneguzzi, a coordenadora da 5ª Coordenadoria Regional da Saúde, Cláudia Daniel, presidente do Conselho Municipal de Saúde, Alexandre Silva, representantes do Sindicato Médico de Caxias do Sul e agentes de saúde.

Silvana Piroli defendeu a municipalização dos serviços e apontou as principais falhas adotadas pelas gestões. “As terceirizações no município de Caxias do Sul estão no limite e comprometem o Fundo de Aposentadoria e Pensão dos Servidores (FAPS), pois fazem com que o município pague duas vezes e não haja contribuição suficiente para manter as aposentadorias”, destaca.

Entre os fatos apresentados pela presidente, esteve a defesa de mais nomeações para ampliar os serviços da atenção básica. “Uma Atenção Básica com pouca resolutividade sobrecarrega o sistema secundário e terciário, e essa é uma característica que vem de 2014 para cá, ao longo dos anos, a saúde perdeu 9% dos seus trabalhadores”, explica.

Em relação ao comprometimento da folha com os profissionais da saúde, Silvana alega a folha de pagamento em 2021 representou 39,9% dos R$ 83 bilhões, representando 4% da receita corrente líquida do município, que são os recursos computados pela Lei de Responsabilidade Fiscal para fins de reajuste salarial. Ou ainda não chega a comprometer 14% da receita líquida do município”, destacou. Além disso, ela apresentou algumas imagens das estruturas das Unidades Básicas de Saúde (UBSs) e Centro de Acolhimento, que necessitam de reformas com urgência.

Acompanhe abaixo a fala da Silvana Piroli.

(Imagens TV Câmara)

 

X