Sindiserv repudia ataque de vereadores a educadores

*correção

O Sindicato dos Servidores Municipais de Caxias do Sul (Sindiserv) repudia as falas dos vereadores Maurício Marcon (Novo) e Adriano Bressan (PTB), realizadas durante a sessão ordinária do dia 1 de abril. O *vereador do Novo faz uma crítica a demora no retorno às aulas, solicitando o retorno, mesmo sem a vacinação dos profissionais da educação e, em sua página, reforça esta fala. Na mesma sessão, o vereador Bressan, refere que os professores receberiam salário sem trabalhar. Cabe ressaltar que os professores da rede municipal estão trabalhando ainda mais no modelo remoto se comparado ao ensino presencial.

O sindicato recebe diariamente relatos de servidores que estão sobrecarregados, sofrendo com ansiedade, medo e exaustão. Já não bastasse ter que lidar com o uso de tecnologias e recursos próprios como celular, Internet, é necessário preencher planilhas de registro de aulas, busca ativa de estudantes, planilhas de teletrabalho, preparar materiais para estudos monitorados, sem sequer conhecer a realidade do educando, os professores agora, precisam enfrentar o desconhecimento por parte do legislador que ocupa de forma desqualificada, o cargo de presidente da CECTICDL – Comissão de Educação, Ciência, Tecnologia e Inovação, Cultura, Desporto e Lazer.

O vereador desconhece que o retorno presencial movimenta cerca de 140 mil moradores de Caxias do Sul diariamente e talvez não saiba que o índice de ocupação nos hospitais está acima do suportável, e que esta exposição quando apenas 2,5% da população recebeu as duas doses da vacina é sustentar o caos.

Por fim, o Sindiserv sugere que o citado vereador cumpra seu papel e auxilie na luta pelas condições de trabalho e segurança nas escolas, vacina para todos e todas, utilização dos recursos financeiros disponíveis para a educação e Internet para os educandos.

 

 

 

X