Em reunião, conselheiros do SAMAE debatem demandas da categoria

A reunião do Conselho dos Servidores do Samae realizada na manhã desta quinta-feira, 17 de junho, abordou temas importantes para os trabalhadores, como necessidade de Equipamentos de Proteção Individual (EPI’s), uniformes, ações jurídicas sobre horas extras, reforma administrativa e envolvimento dos servidores nas ações sindicais.

O encontro foi coordenado pela presidente do Sindiserv, Silvana Piroli que, inicialmente, ouviu as principais demandas, listadas pelos servidores Magayver Rech e Israel Sitta da Rosa. O levantamento das necessidades em relação aos EPIS serão entregues à presidência da autarquia, após agendamento de reunião. Em relação aos uniformes, foram feitos relatos de profissionais que estão há bastante tempo sem a identificação do serviço. “Isso pode gerar contratempos, especialmente para quem trabalha em serviços externos e não consegue estar identificados por meio do uniforme”, destaca Silvana.

Processos de horas extras

O acordo entre o Sindicato e o SAMAE, firmado ainda em 2019, prevê o pagamento das horas extras feitas entre 2003 e 2008. “A proposta é seguir a mesma linha de pactuação realizada para o pagamento das ações de 1/3 de férias no magistério e horas extras dos servidores da administração. É uma cobrança diária em relação à autarquia para que este impasse seja resolvido logo”, esclarece a presidente. Conforme a assessoria jurídica do Sindiserv o termo de acordo está em fase final.

Reforma Administrativa

Na parte final da reunião, Silvana explicou sobre os principais pontos da Reforma Administrativa (PEC 32/2020) e como ela acaba com o serviço público. As informações também podem ser acessadas neste link:https://youtu.be/jbwGM1lvKdA

Importância da participação

O diretor do Sindiserv, Eden Pires, lembrou sobre a importância de participação dos conselheiros. “São duas horas de reunião que representam muito para a categoria. É neste espaço que as decisões são encaminhadas. Caso o delegado ou delegada não tenham condições de participar da reunião online, o Sindiserv coloca à disposição a sua estrutura para garantir o acesso”, afirma.

X