Sindiserv busca mais segurança para servidores junto ao Executivo

A segurança dos trabalhadores municipais foi o principal assunto da reunião entre Sindiserv e Administração Municipal na manhã desta quarta-feira (8/07), que também abordou assuntos relacionados à vida funcional dos servidores como Faltas Justificadas (FJ) para os profissionais da saúde e segurança e nomeações na área da educação. Participaram do encontro a presidente, Silvana Piroli, o vice-presidente, Rui Miguel da Silva, a diretora de comunicação, Claudia Detânico Calloni e a diretora de educação, Rita Casiraghi Moschem. Por parte da administração estavam a chefe de gabinete, Grégora Fortuna dos Passos, a titular da Secretaria de Recursos Humanos e Logística (SRHL), Valéria Wormann, o diretor de recursos humanos, Edelvan Peruzzo e o gerente do SESMT, Rogério João de Araújo.

FJ

O retorno sobre as Faltas Justificadas (FJ) para os profissionais da saúde e Guarda Municipal foi o primeiro assunto em debate. “Muitos servidores estão com situações de stress e, neste caso, as FJs são uma oportunidade de organização pessoal. É preciso melhorar o diálogo entre os trabalhadores e as chefias para organizar as escalas de forma que seja permitido usufruir desse direito”, defende Rui Miguel. Em resposta o Executivo prometeu tratar do assunto em reunião do comitê de crise e apresentará o retorno por meio de ofício ao Sindiserv.

Medidas contra o Coronavírus (Covid-19)

O Sindicato cobrou da Administração a ampliação do protocolo de medidas de segurança e combate ao Coronavírus (Covid-19). Silvana Piroli destaca que conforme a disseminação do vírus avança é necessário impor novas medidas protetivas e reforçar o uso de EPIs. Dentre as ações que deverão ser adotadas estão a desinfecção dos locais com grande fluxo de pessoas. Além de realizar uma campanha de uso de equipamentos de segurança, também em locais onde não há atendimento externo. “A Prefeitura deverá tomar medidas de manter sempre as mesmas equipes em dias alternados para as áreas que estão em regime  50% presencial. Deste modo, caso alguém fique infectado pela doença o rastreio dos contatos se torna mais eficaz”, assinala.

De acordo Valéria foram comprados (aguardando a entrega) termômetros eletrônicos e estão sendo instalados tapetes de desinfecção. “Temos máscaras e álcool em gel em quantidades suficientes. É imprescindível que os diretores de cada área façam as solicitações para a retirada dos materiais”, explica.

Fluxo de combate ao Coronavírus (Covid-19)

A administração também destacou que o comitê de crise deverá lançar até o final da semana um fluxo de ações que deverá ser seguido pelos servidores em situações adversas. Dentre elas, quais testes serão aplicados em servidores que tiverem contato com portadores do Coronavírus.

 

 

 

 

 

 

 

X