Redução de salários de quem está na linha de frente é afronta!

A fala do atual presidente da Câmara de Indústria Comércio e Serviços de Caxias do Sul (CIC), Ivanir Gasparin soou como uma afronta ao serviço público municipal na manhã desta terça-feira (7/07). Em entrevista à Rádio Gaúcha Serra (aqui), o empresário defendeu a redução de jornada e de salários dos servidores em 10% e, com este valor, aumentar o número de parcelas do Auxílio Emergencial, fazendo assim, ‘justiça social’.

Para a presidente do Sindiserv, Silvana Piroli, a falta de políticas públicas no enfrentamento ao Coronavírus (Covid-19) está afetando principalmente os trabalhadores e os servidores estão fazendo um trabalho grandioso em defesa da população durante a pandemia.

“Os servidores públicos municipais em sua grande maioria estão em trabalho presencial, a assistência, a saúde, a segurança e o saneamento, considerados essenciais, cumprem 100% da carga horária. Mesmo os servidores que estão em escala de teletrabalho relatam sobrecarga em suas funções para dar conta das suas atividades neste período”, observa.

Na visão de Silvana, existe um desconhecimento das ações dos trabalhadores municipais por parte do empresário. “Justiça social se faz com desenvolvimento econômico, salários com poder de compra e políticas públicas de melhoria da qualidade de vida. Reduzir salário é atacar os soldados que estão em combate”, reforça.

 

X