Sindiserv reivindica municipalização imediata da UPA Zona Norte

O Sindicato dos Servidores Municipais de Caxias do Sul (Sindiserv) manifesta sua indignação em relação ao anúncio do Executivo municipal caxiense sobre a transferência da gestão da UPA Zona Norte para a Universidade de Caxias do Sul (UCS), realizado nesta segunda-feira (8/06).

Após diversas conversas e tratativas entre o Sindiserv e a prefeitura que tiveram como encaminhamento a promessa de avaliar a possibilidade de municipalização do serviço, a opção do município em transferir da gestão do serviço para a Universidade é considerada uma falta grave com o serviço municipal. “Foram cerca de seis encontros este ano para tratar especificamente deste assunto e a notícia chega até nós por meio da Imprensa. Se a promessa da atual gestão é o diálogo, está falhando”, destaca a diretora de saúde do Sindiserv, Karina Santos.

De acordo com a presidente do Sindiserv, Silvana Piroli, a Universidade de Caxias do Sul (UCS) possui toda a expertise em qualidade de ensino, mas ela defende que a gestão do serviço de saúde deve ser feito pela Prefeitura que é a responsável por gerir os recursos públicos. “Cada instituição possui seu papel definido. Precisamos aproveitar a competência e experiência em atendimento de emergência dos servidores que já atuavam no PA 24h e foram removidos para Unidades Básicas de Saúde (UBSs). Recrutar estes trabalhadores é sinal de inteligência em gastos públicos, uma vez que são treinados e não representam um custo adicional para o município”, explica.

A terceirização da gestão corrobora para a precarização dos serviços, exploração da mão de obra e a falta de controle público. O Sindiserv não aceita que servidores sejam dispensados da sua principal missão que é prestar um serviço público de qualidade.

X