Conselheiros da GM debatem ações em reunião com Sindiserv

O Sindiserv recebeu na tarde desta terça-feira (29/06), os servidores que integram o Conselho da Guarda Municipal para debater as ações desenvolvidas em benefício dos trabalhadores da segurança pública municipal. Participaram do encontro a presidente do Sindiserv, Silvana Piroli, o vice-presidente, Rui Miguel da Silva, o secretário-geral, Valderês Fernando Leite e o diretor de relações com o trabalho, Diames Rogério de Souza e Silva.

PPP

Dentre os assuntos abordados estiveram a reivindicação junto ao SESMT para que o Perfil Profissiográfico Previdenciário (PPP) da Guarda Municipal seja coletivo e não individual como vem acontecendo. Uma reunião com o SESMT foi agendada para o dia 7 de julho para debater o assunto.

Formação

Os servidores destacam a diferenciação entre a formação concedida aos servidores do Grupamento de Ronda Ostensiva Municipal (ROMU) e os demais. Diante disso existe a dúvida se esta situação poderá impactar ou não o PPP destes integrantes, conforme padrão de insalubridade. Tais dúvidas poderão ser sanadas com a reunião com o SESMT.

Reforma Administrativa

Durante o encontro foi debatida a discussão entre Sindiserv e Executivo, por meio de um grupo de trabalho para resolução das distorções causadas pela LC 409/2012 e suas correlatas. No entanto, o Prefeito anunciou na ultima reunião (28/06) que vai contratar um estudsobre a reforma administrativa e previdenciária.

Finalizado a reunião, a presidente do Sindiserv, Silvana Piroli explicou sobre a PEC 32/2020 que prevê a Reforma Administrativa e acaba com o serviço publico com o sistema dos “vouchers”, abrindo brechas para que o presidente, por decreto, extinga cargos no serviço publico. Também é apresentado sobre a intenção do governo de garantir seus “apadrinhados” ao invés de contratar servidores. “São todos convidados a se engajarem a luta contra a reforma. Sobre a campanha Salarial, também são todos convidados as atividades pois o prefeito afirmou que não concederá a trimestralidade e tampouco se compromete a fazer o repasse da inflação do período em 2022”, explica Silvana.

X