Sindiserv delibera ações em conjunto com o Conselho do Magistério

Na manhã desta quarta-feita (7/04), o Conselho do Magistério do Sindiserv realizou a primeira reunião online após a indicação dos novos representantes das escolas.  Durante duas horas os profissionais da educação, debateram sobre questões como Reforma Administrativa,  Campanha Salarial, FAPS, Defesa da categoria e Covid-19.

FAPS

A presidente do  conselho do FAPS (Fundo de Aposentadoria e Pensão do Servidor), Rosângela Dalla Vecchia, iniciou o encontro explicando a situação atual e o impacto das administrações passadas que protelaram aporte financeiro para o Fundo. “Esta conta não é dos servidores é de responsabilidade da administração e agora querem colocar a culpa nos trabalhadores”, defendeu a presidente do Sindiserv, Silvana Piroli. A discrepância entre trabalho x exonerações x aposentadoria e nomeações geram um passivo que precisa ser equacionado. “Quanto maior o número de terceirizados, menos contribuição ao FAPS e mais próximo está da inviabilização das aposentadorias futuras”, alerta.

O Sindiserv deverá promover encontros online para explicar aos servidores a atual situação do Fundo. Os encontros serão agendados as realidades dos setores e escolas.

Reforma Administrativa

O empobrecimento causado pela reforma trabalhista, as obrigatoriedades da reforma da previdência e agora o fim dos serviços públicos com a reforma administrativa prometem aguçar ainda mais os problemas para a população. “Todas essas ações são fórmulas para exterminar os serviços públicos. Por isso, é importante fazer a pressão entre senadores de deputados para que as mudanças como contratos por tempo indeterminado e nomeações sem concurso não atinja somente os interesses de alguns.

Defesa dos profissionais da educação

Diariamente os profissionais da educação são atacados pela pressão de parlamentares que insistem no retorno presencial, sem no entanto, lutar para que os trabalhadores sejam vacinados. “Nosso papel sempre será defender a categoria. Nosso trabalho é fundamental para a sociedade e na construção de um mundo melhor. Na pandemia temos que reinventar nossas práticas pedagógicas e adequadas as limitações da realidade e o papel do sindicato e ser um instrumento de apoio e representação dos anseios, necessidades e a defesa de seus trabalhadores. Essa ferramenta não é perfeita, mas é a melhor organização que estamos construindo. Por isso, respeitamos as diferenças mas exigimos respeito e igualdade de oportunidades e direitos”, afirma.

Campanha salarial

Uma mobilização deverá ser feita a partir da próxima assembleia agendada para o dia 14 de abril, às 18h30. A primeira reunião entre Sindiserv e Executivo para debater as pautas dos servidores, ocorrida em 5 de abril, motivou a necessidade organização da categoria. “O Executivo tem o entendimento, motivado pela Lei 173/2020 que não haverá aumento salarial, porém, a entidade está buscando a reposição inflacionária, diferente de ganho real. A inflação corrói nossos salários e o momento de consciência e a certeza que se não organizarmos ações não avançaremos”, destaca Silvana.

Encaminhamento:

  • Assembleia dia 14 de abril, 18h30.

 

X