Sindicatos dos trabalhadores buscam respostas junto ao Executivo sobre medidas de enfrentamento ao Coronavírus (Covid-19)

Afinal, quais são as estruturas que dispomos? Representantes dos sindicatos dos trabalhadores de Caxias do Sul, entre eles o Sindiserv, estiveram reunidos na tarde desta quinta-feira (02) com o prefeito, Flávio Cassina e o vice-prefeito, Edio Elói Frizzo para formalizar a entrega de um documento que expressa a preocupação com a estrutura de saúde para o enfrentamento de uma possível crise causada pelo Coronavírus (Covid-19).

O secretário-geral do Sindiserv, Valderês Fernando Leite salienta que o encontro serviu para debater também as medidas de contenção, em especial com a pressão por parte dos empresários para abertura parcial do comércio nos próximos dias. “É um momento delicado para todos, porém, a vida está em primeiro lugar quando se trata de gestão pública”, observa Leite.

Conforme a presidente do Sindiserv, Silvana Piroli, o movimento sindical está ciente de suas responsabilidades tem buscado defender a vida e o isolamento social. “Não podemos esquecer que o governo, principalmente o Federal, tem a responsabilidade de investir recursos e garantir medidas que preservem os empregos e salários. Nós defendemos a saúde dos trabalhadores”, destaca Silvana.

Na segunda-feira (30/03), representantes dos sindicatos dos trabalhadores realizaram a entrega de um documento ao Executivo que busca a valorização da vida.

(fotos: Rui Miguel e Alessandra Lazzari)
Veja o documento:

COVID-19: Questionamentos urgentes ao Prefeito de Caxias

Ao Prefeito de Caxias do Sul e ao Secretário de Saúde de Caxias do Sul Ministério Público do Trabalho Ministério Público Estadual

Considerando a pandemia do Corona Vírus que se alastra pelo mundo, país, estado e município; Considerando as recomendações da OMS e da ciência de que o isolamento social é a melhor alternativa de prevenção e para que a pandemia incida de forma mais suave;

Considerando as manifestações com o intuito de reduzir o isolamento social e a abertura da indústria, comércio e serviços; Considerando nossa preocupação com a recuperação da economia, uma vez que a crise já é uma realidade a nível mundial e a integridade dos trabalhadores é fundamental para sua retomada;

Questionamos:

1. O município de Caxias do Sul está preparado para uma contaminação comunitária em escala para atender a população em unidades de saúde e pronto atendimento?

2. Caso haja agravamento do estado de saúde, quantas unidades de tratamento intensivo estão à disposição para o atendimento da população?

3.Quantos respiradores estão à disposição para utilização ao atendimento da população?

4. Teremos profissionais suficientes para o atendimento da rede de atenção à saúde?

5. Os profissionais da saúde terão à sua disposição equipamentos de segurança e condições de trabalho para evitar a contaminação em massa desses profissionais?

6. Poderá a população de Caxias ficar tranquila, pois terá a assistência social e de saúde necessária para manter a vida e a saúde em tempos de covid 19?

7. Não serão obrigados os médicos a decidirem quem vai receber atendimento e quem não vai em função da demanda ser muito maior do que a estrutura instalada? Ou seja, escolher quem vai morrer e quem terá chance de sobrevivência. A não realização de teste rápido coloca pessoas com o covid-19 e assintomáticas em contato com outras, disseminando o vírus.. É, portanto, urgente a realização de testes rápidos, para que os infectados sejam colocados em isolamento e que recebam as orientações adequadas.

Todas as recomendações da comunidade científica é para que cada ente federado prepare um plano de ação para garantir atendimento e leitos, testes e profissionais com EPIs.

Para que isso ocorra a curva de contaminação precisa ser mais suave, portanto, o isolamento social é imperativo.

Alertamos que o Município, como gestor pleno do SUS, tem extrema responsabilidade na busca, encaminhamentos e tomada de decisões neste momento de calamidade.

Esperamos que estas questões sejam respondidas, mas, mais do que isso, que tenham o encaminhamento devido para que possamos de forma mais tranquila enfrentar a pandemia.

Caxias do Sul, 02 de abril de 2020.

Assinam:

  • Sindicato dos Comerciários de Caxias do Sul e Região – SINDICOMERCIÁRIOS
  • Sindicato dos Metalúrgicos de Caxias do Sul e Região Sindicato dos Rodoviários de Caxias do Sul Sindicato dos Empregados em Entidades Culturais, Recreativas, de Assistência Social de Caxias do Sul – SENALBA
  • Sindicato dos Trabalhadores na Indústria do Vestuário
  • Sindicato dos Trabalhadores no Comércio Hoteleiro, Meios de Hospedagem, Gastronomia, Turismo e Hospitladade – SINTRAHTUR
  • Sindicato dos trabalhadores nas Indústrias da Alimentação de Caxias do Sul
  • Sindicato das Refeições Coletivas
  • Sindicato Profissional dos Vigilantes de Caxias do Sul
  • Sindicato dos Servidores Municipais de Caxias do Sul – SINDISERV
  • Sindicato dos Professores de Caxias do Sul – SINPRO
  • Sindicato dos Bancários de Caxias do Sul e Região
  • Centro de Professores do Estado do Rio Grande do Sul – CEPERS 1º NÚCLEO
  • Sindicato dos Trabalhadores em Limpeza e Conservação de Caxias do Sul – SINDILIMP
  • Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias de Fiação e Tecelagem de Caxias do Sul e Região Sindicato Têxtil de Galópolis
  • Sindicato dos Químicos de Caxias do Sul
  • Sindicato dos Trabalhadores Gráficos de Caxias do Sul
  • SINDISAÚDE de Caxias do Sul
  • Sindicato dos Trabalhadores na Construção Civil e Mobiliário de Caxias do Sul
  • SINTRAJÓIAS RS
  • Sindicato dos Trabalhadores do Ensino Privado da Serra do Rio Grande do Sul – SINTEP/Serra

Relacionados:

X