Movimentos Sociais defendem classe trabalhadora e o direito à aposentadoria

Nos espaços públicos, postos de trabalho e meios digitais a defesa da aposentadoria tem sido nossa bandeira e esclarecer a população e os servidores, uma questão de honra. Uma pesquisa divulgada pela Folha de São Paulo (Datafolha), nesta quarta-feira (10/04),  mostra que 51% dos brasileiros são contra a reform e somente 17% estão bem informados sobre o assunto.

Diante deste cenário, os Movimentos Sociais  e de Trabalhadores de Caxias do Sul, do qual o Sindiserv faz parte, estão organizando espaços de discussões e esclarecimentos. Todas as quartas-feiras, na praça Dante Alighieri, as entidades estarão disponíveis para responder dúvidas e coletar assinaturas contra a reforma. “Os trabalhadores têm percebido o quanto podem perder com a proposta. Estamos em contato com os servidores, nos postos de trabalho, nas ruas e meios de comunicação fazendo o alerta”, argumenta a presidente do Sindiserv, Silvana Piroli.

Nesta quinta-feira (11/04) integrantes dos Movimentos Sociais estiveram reunidos com o presidente estadual da CUT, Claudir Néspolo, para debater os próximos passos da mobilização que deverá ocorrer em 1º de maio. O diretor do Sindicato dos Bancários, Nelso Bebber destacou momento de repressão aos trabalhadores. “Muitos se sentem acuados em participar de protestos e manifestações com medo de represálias e de perder seus empregos.”

 

Clique aqui e veja alguns dados da pesquisa (Datafolha)

“Somente 17% estão bem informados sobre a reforma
42% estão “mais ou menos” informados
9% mal informados

Em média o brasileiro espera se aposentar aos 61 anos.

Aposentadoria especial
61% aprovam regras especiais para aposentadoria rural
53% aprovam regras especiais para professores
54% consideram que militares devem cumprir o mesmo regime dos demais”

Relacionados:

    Nenhum post relacionado.

X