Sindiserv reúne parlamentares para debater assuntos relacionados à Campanha Salarial e FAPS

Na manhã desta quarta-feira (19/05), os parlamentares do Legislativo caxiense participaram de uma reunião on-line com os representantes do Sindicato dos Servidores Municipais de Caxias do Sul (Sindiserv). Estavam presentes a presidente do Sindiserv, Silvana Piroli, o vice-presidente, Rui Miguel da Silva, o diretor de relações com o trabalho, Diames Rogério de Souza e Silva, a diretora dos aposentados, Claudia Detânico Calloni e o secretário-geral, Valderês Fernando Leite, por parte do legistaltivo estiveram o presidente da Casa, Velocino Uez/PTB, os vereadores Clóvis Xuxa/PTB, Denise Pessôa/PT, Elisandro Fiuza/Republicanos, Lucas Caregnato/PT, Mauricio Scalco/NOVO, Renato Oliveira/PCdoB, Zé Dambrós/PSB, e representantes do vereador Mauricio Marcon/NOVO e dos vereadores da bancada do PSDB (Marisol Santos, Olmir Cadore e Tatiane Frizzo).

A presidente do Sindiserv, Silvana Piroli, apresentou aos vereadores a Campanha Salarial dos Servidores de 2021. Entre as questões abordadas, estava a decisão do Executivo em não realizar o repasse da trimestralidade (reposição inflacionária) neste ano. Segundo Silvana, a trimestralidade não significa o aumento do salário, é apenas a recomposição salarial, seguindo a inflação no país. Caso não ocorra o repasse neste ano, a reivindicação é que seja encaminhado um projeto de lei à Câmara Municipal para que a reposição aconteça no início de 2022.

Outro ponto defendido pelo sindicato é a melhoria das condições e locais de trabalho dos funcionários públicos. De acordo com os representantes, é necessário que a prefeitura se comprometa a realizar, de maneira efetiva, reformas nas escolas, postos de saúde e demais setores. Sugeriram, também, que seja criado um grupo para discutir e mapear as doenças profissionais, como forma de prevenção.

Em relação ao Fundo de Aposentadoria e Pensão do Servidor (FAPS), Silvana informou que será encaminhado ao Legislativo um projeto de lei do Executivo sobre a renegociação do fundo, que enfrenta deficits bilionários. A presidente pediu o apoio dos vereadores e solicitou a aprovação da matéria, com o argumento de que o projeto é importante para a saúde financeira do município e do próprio FAPS.

Texto: Letícia Kreling

X