SINDISERV emite carta aberta sobre ações de resguardo à saúde e amparo ao trabalhador

Carta aberta do SINDISERV pela manutenção da saúde da população

O Sindicato dos Servidores Municipais de Caxias do Sul (Sindiserv) repudia atos e ações que possam colocar em risco a vida dos servidores públicos e a população diante da pandemia provocada pelo Coronavírus (Covid-19). É hora de ouvir a ciência, os especialistas em saúde pública e aprender com o resultado da ação de outras nações que estão com a saúde em colapso. A Organização Mundial de Saúde (OMS) orienta o isolamento social justamente para que haja um achatamento da curva epidêmica e que os hospitais tenham condições de tratar os infectados, além das demandas que já existem.
Diante disso, o Sindiserv, como representante dos trabalhadores municipais que estão à frente desta epidemia num ato louvável de bravura, expondo a si e suas famílias ao risco, repudia a minimização da pandemia pelo atual presidente da república. Aos governantes do Estado e em especial ao Município solicita que mantenham medidas de segurança.

O Sindicato reivindica que sejam tomadas medidas URGENTES para:

– Redução da exposição da população ao risco de morte, em especial os profissionais que atuam nos serviços essenciais;
– Criação de um fundo emergencial de RS 75 bi para proteger a renda dos trabalhadores desempregados, formais e informais por 3 meses;
–  Suspensão da MP 927/2020;
– Criação de um pacote de medidas econômicas detalhado que possam garantir o sustento das famílias neste período de crise;
– Revogação imediata da PEC da Morte (EC 95) que reduziu em mais e R$ 20 bi os recursos para a Saúde em 2019;
– Assegurar fornecimento de água, luz, telefone, tv e internet;
– Incentivar acordos coletivos que preservem os salários e os empregos durante a pandemia;
– Acelerar o processo de concessão de aposentadorias, solucionando imediatamente milhões de processos pendentes;
– Regularizar os beneficiários do Bolsa Família e do Benefício Prestação Continuada;
– Criar linhas de crédito e financiamento para os setores obrigados a paralisar suas atividades, com a contrapartida de manutenção do emprego, salário e direitos;
– Articulação com o Congresso Nacional e todos os governadores, independentemente da filiação política e ideológica;
– Suspensão do pagamento das contas de água, luz e redução dos preços do gás de cozinha e combustíveis.

Caxias do Sul, 25 de março de 2020.

X