Primeira rodada de negociações com poucos avanços

Ocorreu na tarde desta quinta-feira, 26 de abril, a primeira rodada de negociações entre o Sindicato dos Servidores Municipais – Sindiserv e Administração Municipal em torno dos 11 itens que compõem a pauta de reivindicações.

O encontro contou com a participação de integrantes da Comissão da Campanha Salarial 2018, da direção do Sindiserv, Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (DIEESE), e as titulares das secretarias de Recursos Humanos e Logística (SRHL) e Gestão e Finanças (SMGF).

O repasse da trimestralidade, será realizado anualmente conforme deliberado em assembleia geral da entidade. Durante o debate, o Sindicato apresentou dados econômicos obtidos através do portal da transparência, que indicam a viabilidade econômica para atender as reivindicações dos servidores. Por outro lado, a gestão municipal alega que o recolhimento previsto neste ano não se concretizou e que aguarda o resultado do impacto financeiro que será apresentado ainda neste semestre pelo Fundo de Aposentadoria e Pensão do Servidor (FAPS), sobre a equiparação salarial.

A Comissão solicitou às representantes do Governo que as análises econômicas sejam refeitas. “Estamos há mais de cinco anos sem reajuste acima da inflação e sabemos o quanto têm aumentado os insumos básicos, como gás de cozinha, combustíveis, etc.. A arrecadação municipal não inviabiliza a folha de pagamento e tampouco justifica os cortes de investimentos nas secretarias. A recuperação salarial é também uma forma de valorizar o servidor”, enfatiza a presidente do Sindiserv, Silvana Piroli.

Na próxima quinta-feira (03/05),  às 17h, haverá uma Assembleia Geral em frente a antiga sede do Sindiserv, para debater a Campanha Salarial 2018.

X