Sindiserv se posiciona contra as terceirizações dos serviços públicos

O Sindiserv e a Comissão de servidores municipais da área da saúde reuniram-se nesta terça-feira (07/11), na Câmara Municipal juntamente com a Comissão de Saúde composta pelos vereadores Renato Nunes (PR), Renato de Oliveira (PCdoB), Rafael Bueno (PDT), Paula Ioris (PSDB) e o vereador Alberto Meneguzzi (PSB), para tratarem a respeito das terceirizações do serviço público na saúde.

A presidente do Sindiserv, Silvana Piroli, explicou que já solicitou uma audiência com o prefeito Daniel Guerra, e uma Audiência Pública na Câmara Municipal para poderem esclarecer os comentários sobre a terceirização do PA 24h . De acordo com a presidente o objetivo desse debate é poder dialogar e encontrar uma solução, que não seja a terceirização do serviço público.

“A saúde não é exclusivamente municipal, é necessário o cofinanciamento do Estado e da União. O que ocorre com as terceirizações é a transferência do dinheiro público para iniciativa privada o que não significa mais qualidade. O que buscamos é a qualificação do serviço público, e isso só será possível através do diálogo com o Executivo, Legislativo, servidores municipais e a população,” enfatizou Silvana.

Para o enfermeiro Gilberto Oliveira Freitas que atua a 20 anos no serviço público é a insegurança e a incerteza a respeito das terceirizações que o preocupa. “O que procuramos é uma resposta concreta referente a esse assunto, não podemos ficar à mercê de especulações.”

Já a enfermeira Tâmara Muchulski, a dez anos no serviço público, propõe que os servidores enfrentem essa situação de maneira protagonista. “A gente quer lutar e nos defender. O Postão executa um serviço de excelência, são mais de 400, 500 atendimentos diários, é o único local que nunca fecha as portas, atendendo a toda a população”, enfatizou.  Servidora a oito anos, a médica do PA 24h, Aline Picoli, avalia as terceirizações como a precarização do serviço público. “Estamos em constante conversa com a Secretária de Saúde, queremos encontrar meios de oferecer um serviço de qualidade à população caxiense.”

A Audiência Pública ficou definida para o dia 27/11 às 19h na Câmara Municipal de Caxias do Sul.

Relacionados:

X