Em reunião com Sindiserv, Executivo descarta possibilidade de retorno presencial na rede municipal de ensino

O Sindiserv, por meio da presidente, Silvana Piroli e o vice, Rui Miguel da Silva, esteve reunido na tarde desta terça-feira (15) com o vice-prefeito, Edio Elói Frizzo, para tratar de dois assuntos. O primeiro em relação ao aumento da destinação de provisão para o pagamento das ações de 1/3 de férias da rede municipal de ensino e das horas extras, que atualmente é de R$ 500 mil mensais para R$ 700 mil. O segundo sobre a impossibilidade de retorno presencial das aulas no município diante da pandemia provocada pelo novo coronavírus (Covid-19).

De acordo com Silvana, a expectativa é que os pagamentos das ações do magistério sejam finalizadas em 2020, considerando que mais de 70% dos processos de 1/3 de férias já foram quitados. “O Executivo se mostrou acessível e disponível em fazer este acordo. O retorno para o assunto é esperado formalmente até o final da semana sobre a ampliação do repasse”, explica Silvana.

Sobre a volta presencial das aulas na rede municipal, o Executivo descarta quaisquer possibilidades de retorno neste momento. “Enquanto não houver segurança para a comunidade de uma forma geral, manteremos os estudos monitorados”, justifica Frizzo.

 

X