Farmácia do IPAM não pode ser vendida

O Sindiserv é contrário ao projeto de lei que propõe a venda da farmácia do Instituto de Previdência e Assistência Municipal (IPAM), encaminhado pelo executivo, nesta terça-feira (12/12) para análise da Câmara Municipal de Vereadores de Caxias do Sul.

De acordo com a presidente do sindicato, Silvana Piroli, as farmácias constituem um patrimônio dos servidores públicos e contam com a contribuição dos trabalhadores em sua manutenção. “Este assunto não foi debatido no Conselho do IPAM e tampouco com os servidores. A Farmácia do IPAM não pode ser vendidas pois trata-se de algo que não pertence a um ou outro governo e sim aos trabalhadores municipais. Esperamos que este projeto seja retirado”, defende.

A administração anunciou também o fechamento da filial da Farmácia do IPAM – localizada entre a Os dezoito do Forte esquina com Alfredo Chaves, sob alegação de queda nas vendas e despesas, o que deverá acontecer até janeiro de 2018. A rede de farmácias já chegou a ter seis filiais.

A assessoria contábil do Sindiserv está analisando os balancetes divulgados pela Farmácia do IPAM para verificar o informação de déficit nas contas.

X