Cresce a mobilização em defesa dos direito dos trabalhadores de Caxias do Sul e região

Novos parceiros se integram ao Movimento Social e Sindical de Caxias composto por entidades que representam a classe trabalhadora e a sociedade

Aconteceu na manhã desta segunda-feira, (12/06), a primeira reunião para debater e organizar a Greve Geral do dia 30 de junho. O movimento faz parte das mobilizações que estão sendo realizadas em todo o país contra as Reformas, da Previdência e trabalhista, pelo Fora Temer e pelas Diretas Já. “O governo pensava em terminar a votação (das reformas) ainda em abril, estamos em junho, a nossa luta está adiando o processo e ampliando o debate” salientou Silvana Piroli, presidente do Sindicato dos Servidores Municipais de Caxias do Sul (Sindiserv), referindo-se à força do movimento contra o golpe.

Diversas ações de comunicação estão sendo planejadas para acontecer durante o período que antecede a Greve Geral, no final do mês. “Precisamos conscientizar sobre a gravidade do momento. A dignidade do trabalhador, do cidadão brasileiro está ameaçada caso as reformas sejam consolidadas. Precisamos de Diretas Já, essa mudança é vital para a soberania do país”, destaca a Diretora de Comunicação do Sindicato dos Metalúrgicos de Caxias do Sul, Eremi Melo, que esteve à frente da reunião, sediada no auditório da Sede Central da entidade.

Para o presidente em exercício do Sindicato dos Metalúrgicos Claudecir Monsani a hora é agora. “O povo precisa entender que não vai adiantar ir à ruas depois que retirarem nossos direitos. Precisamos de unidade nas ruas e o momento é agora para mostrarmos a nossa indignação com esse governo comprometido com o setor financeiro e que quer acabar com os diretos dos trabalhadores. É preciso investir no setor produtivo, que gera emprego e renda”, avalia.

X