Sindiserv debate pautas com servidores em assembleia geral

No final da tarde desta segunda-feira, 31 de maio, o Sindiserv em conjunto com a categoria, realizou uma assembleia geral em frente ao Centro Administrativo Municipal para debater o retorno enviado pelo Executivo sobre as pautas que compõem a Campanha Salarial 2021. Apesar das baixas temperaturas, os trabalhadores municipais compareceram para deliberar os próximos passos de mobilização. Após a leitura do ofício (AQUI), a presidente do Sindiserv, Silvana Piroli conduziu os encaminhamentos. A assembleia está em aberto. Confira:

Trimestralidade

O Município, por meio da Lei Federal 173/2020, alega a impossibilidade de repassar as perdas ocasionadas pela inflação do período aos trabalhadores municipais. No documento emitido, o Executivo propõe realizar o pagamento em 2022, após avaliada a situação financeira. “Permanecemos acreditando que repasse de inflação não é aumento salarial e portanto existe a possibilidade de ser feito”, destacou Silvana.

Resolução da Lei Municipal 409/2012 e suas correlatas

Após a criação de um Grupo de Trabalho para estudar os impactos da resolução nas mais diferentes estruturas de serviço, tais como remuneração, carga horária e aposentadoria. O primeiro passo para a reorganização dos cargos afetados pela Lei foi dado.

Valorização dos servidores!

A Reforma Administrativa que mira no serviço público, mas afeta a maior parte da sociedade, precisa ser combatida com a evidência da importância dos servidores. O Sindiserv passará a organizar reuniões por meio da plataforma Zoom para explicar os impactos da Reforma, o primeiro encontro ocorre nesta quarta-feira, 2 de junho, às 18h30. “É preciso mostrar para a sociedade como de fato é a vida dos trabalhadores municipais, como nossas condições de trabalho afetam quem necessita dos serviços. Peço aos colegas que utilizem as redes sociais e marquem o Sindiserv em suas publicações”, convida, Silvana.

Atos em todos os últimos dias úteis do mês

Vigília, entrega de camisetas, carro de som e atos permanecem marcando o último dia útil de cada mês, data em que os servidores deveriam receber a valorização pelo seu empenho por meio da trimestralidade e concessão dos avanços.

Vacina para todos(as)

A liberação de vacinas para os profissionais da educação é um alento, porém, muitos outros trabalhadores municipais em serviços considerados essenciais ainda não estão enquadrados no plano nacional de imunização. Silvana destacou a importância e a agilidade dos profissionais da saúde envolvidos nas vacinações. “Precisamos de vacina no braço e comida no prato. As equipes de vacinação são extremamente competentes, mas precisamos que mais doses”, afirma.

X