Sindiserv apresenta argumentos contra a terceirização ao executivo

A direção do Sindiserv esteve reunida na tarde desta sexta-feira (17.11) com o prefeito Daniel Guerra, para debater os rumos dos serviços do Pronto Atendimento 24h (PA 24h). O Sindiserv mostrou-se contrário à terceirização dos serviços, apresentando argumentos que confrontam esta proposta. De acordo com a presidente do Sindiserv, Silvana Piroli, foram apresentadas alternativas viáveis para reforçar a atenção básica de saúde sem que seja necessária a contratação de uma empresa terceirizada. Diante dos apontamentos, o Executivo admitiu que não há estrutura física disponível nas Unidades Básicas de Saúde (UBS) para absorver os mais de 260 servidores e também não garantiu que as reformas necessárias para abrigar este profissionais estejam finalizadas até março de 2018. “O programa apresentado para nós hoje não contempla a contratação de mais médicos, pois está focado na atenção multidisciplinar, mas sabemos que a população precisa de médicos na rede básica de saúde nos bairros”, adverte Silvana.

Além do PA 24h, foram discutidas ações para ampliar o quadro funcional da Fundação de Assistência Social (FAS), sem que o serviço seja terceirizado, como vem sendo sinalizado pelo governo Guerra. A educação infantil que hoje encontra-se quase em sua totalidade no atendimento privado também foi questionada pelo Sindiserv.

O Sindiserv deverá dar continuidade às discussões durante o 6º Congresso da entidade na próxima quinta-feira (23.11) e em audiência pública que será realizada na Câmara de Vereadores no dia 27 de novembro.
Durante a reunião, servidores do PA 24h realizaram um protesto em frente ao Centro Administrativo com faixas e cartazes contrários à terceirização do serviço.

Participaram da reunião, a presidente do Sindiserv Silvana Piroli; o diretor financeiro, Marcelo dos Santos; o secretário-geral, Valderes Fernando de Oliveira Leite; a diretora de Saúde, Fernanda Luiza Borkhardt e os representantes da comissão de saúde do Pronto Atendimento 24h, Gilberto de Oliveira Freitas e Magda Beatriz Teles e representando os servidores da Fundação de Assistência Social (FAS), Rúbia Diana Gomes.

Relacionados:

X