Ministério Público do Trabalho intervém pelo não fechamento da Farmácia do IPAM

Em audiência conciliatória no Ministério Público do Trabalho, na manhã desta quarta-feira, 8 de fevereiro, o movimento em defesa da manutenção da Farmácia do IPAM obteve uma vitória parcial. Após intenso debate entre sindicatos – SINDISERV, Comerciários, Farmacêuticos – IPAM e Prefeitura, a Procuradora do Trabalho Mônica Pasetto propôs a revisão do indicativo de fechamento da Farmácia, com nova análise e encaminhamentos de transformar a mesma em uma Sociedade Anônima. Ela também colocou- se a disposição da direção do IPAM para intervir junto ao Ministério Público Estadual e Junta Comercial para prorrogação de prazos e agilizar documentações necessárias.

Presente ao encontro, o Vice Prefeito Ricardo Fabris Abreu destacou que não há interesse da administração municipal no fechamento da Farmácia do IPAM. “Sou antipático da ideia entendo que precisamos ver uma alternativa que resolva esse impasse de ordem jurídica e mantenha os benefícios da farmácia à sociedade e mantenha os empregos”, comentou.

O Vice Presidente do SINDISERV Rui Miguel da Silva disse que o encaminhamento do MPT trouxe uma certa tranquilidade para os 80 profissionais da Farmácia, servidores e a sociedade “Acreditamos que o IPAM reveja essa decisão. Pedimos maior sensibilidade da direção do IPAM quanto à manutenção da Farmácia,” finalizou.

Confira aqui a Ata da audiência Conciliatória no MPT

Assessoria de Imprensa

X