Esperança em ação: Profissionais da rede municipal de educação são aplaudidos pela comunidade

Na manhã desta sexta-feira (15/05) pais ansiosos, estudantes felizes e profissionais da rede municipal de ensino de Caxias do Sul representaram uma cena cheia de significado e esperança. Na EMEF Machado de Assis, localizada no bairro Reolon, a comunidade escolar foi recebida com organização e alegria, após quase dois meses de interrupção das aulas municipais por conta do Coronavírus (Covid-19).

Acolhida

_ Olá, bem-vindos! Como assim, vieram todos? _ Questiona a professora ao receber a jovem mãe e os três filhos irrequietos.

_ Não tinha com quem deixá-los. _Respondeu, justificando o fato de vesti-los com máscaras para ir até a escola, lugar que há quase dois meses não acessavam.

_ Tudo bem, agora quero palmas das mãos pra cima para aplicar o álcool gel! _ Informa a professora que entende: é mais seguro mantê-los por perto.

Eles seguem faceiros para a retirada dos materiais que farão companhia pelos próximos 15 dias.

 

Carinho e cuidado

Na área externa da escola, um amplo espaço coberto, os materiais estão dispostos em caixas identificadas com os anos e as turmas. Sem aglomerações, os professores entregam as folhas impressas acondicionadas em sacos plásticos e é claro, (eles pensam em tudo!)  um saquinho de pipocas e pirulitos.  Um mimo que é recebido com sorrisinhos tímidos. Alí, os doces representam o bem-querer.

Enquanto o movimento estava calmo, a presidente do Sindiserv, Silvana Piroli e a diretora Claudia Detânico Calloni, conversaram com os profissionais sobre uso de EPIs e dinâmica que envolvem os estudos orientados.

 

 

Fazendo o melhor

Depois de um exercício de empatia, os professores fazem a primeira entrega dos materiais com um misto de alegria e apreensão.

_ A categoria da educação é muito organizada. Acho importante fazer essa entrega de materiais pois eles (alunos) estavam ociosos e imagine os que estão no 9º ano com expectativa de ingressar no ensino médio? _ preocupa-se a professora Maria Lúcia Benetti.

_ Estamos fazendo o que está ao nosso alcance, pois é complicado planejar uma aula à distância, sempre vai ficar aquela dúvida: será que os alunos estão aprendendo? Mas nós sempre faremos o nosso melhor com as ferramentas que temos._ Afirma a professora Bruna Bembom Costa.

_ A saúde dos nossos alunos está em primeiro lugar. Se um se contaminar… é um turno inteiro, é uma escola toda que ficará interditada. Por outro lado, quando planejamos as aulas ficamos nos auto questionando: será que eles têm dicionário em casa? Será que conseguem pesquisar na Internet?. É um outro tipo de comunicação, acho que talvez a escola, de uma forma geral, precisasse dessa ruptura de conceitos. _ Reflete a professora de língua portuguesa Lucélia Maria Spinelli.

Expectativa do retorno

Quando terminar o prazo de 15 da entrega dos materiais, será a vez de os professores avaliarem se é possível seguir com o formato ou readequar o planejamento. Para Fernanda Lemos, professora de área 1 (3º ano) são muitas perguntas ainda sem resposta. Há 4 anos lecionando na escola, ela conhece bem a realidade dos alunos.

_O meu terceiro ano não está todo alfabetizado. A minha turma tem 26 alunos, sendo que um é cadeirante. Então,  precisei elaborar atividades diferentes de acordo com as características de cada um. Como os pais poderão auxiliar em casa? Como essas atividades vão voltar? Será que terão 20 minutinhos para sentar junto do filho e ajudar?

Mas as preocupações vão mais à frente. _Estamos em uma comunidade bem carente. Logo no início da pandemia enviei um ‘whats’ para o diretor questionando se as famílias receberiam algum tipo de ajuda do governo. Muitos alunos tomam café e almoçam na escola… como será que estão em suas casas? Temos esse olhar que vai além do aprendizado.

Escola de parabéns

O casal Noemi Daniele Bólico e Douglas Santos de Lima, pais de Eliel, 5 anos, Miguel, 8 anos, Guilherme, 9 anos e Pedro 11 anos, mostraram-se felizes em retirar os materiais.

_Para nós é muito bom, assim eles têm o que fazer de um jeito positivo, desenvolvendo a mente e saindo um pouco da frente da TV. A escola está de parabens! _ Avalia o pai.

Sem poder descer as escadas para retirar o material por conta de um ferimento na perna, o pintor Evilar Alexandre Nunes dos Reis, aguardava na parte superior do pátio a chegada dos materiais do filho que está no 6º ano.

_Achei essa alternativa bem significativa para eles manterem o raciocínio. Mesmo com a falta do professor, os trabalhos em casa são importantes para que quando tudo isso acabar eles possam retornar mais preparados. A escola está de parabéns!  _ Aplaude.

 

X