#Para lembrar nessas eleições

Confira quais deputados gaúchos votaram contra a saúde e educação (PEC 55/EC 95).

Mais de  20 mil mortes de crianças até cinco anos de idade e 124 mil internações seriam evitadas até 2030 se o ajuste fiscal (Emenda Constitucional 95, que congela investimentos em saúde e educação por 20 anos) promovido pelo governo Temer fosse revogado. A crise econômica aumentou o desemprego no país. Como consequência, os trabalhadores não tem como manter seus planos de saúde privado elevando a demanda do SUS. Na educação, pesquisas revelam que a evasão nunca foi tão grande. Mais de 62% dos brasileiros não concluiram o ensino médio. É hora de votar consciente.

Empresário X Trabalhador

Atualmente 246 parlamentares defendem os empresários e apenas 43 são favoráveis à classe trabalhadora. Isso explica tudo.

Pura maldade

O  ano de 2017 seria utilizado como “balizador” de investimento para os 20 anos seguintes. Daí é que  a jogada da maldade apareceu. O investimento público no Brasil no ano passado chegou ao fundo do poço, quando União, Estados e municípios investiram o equivalente a 1,17% do Produto Interno Bruto (PIB) – o menor nível em quase 50 anos.

Preste atenção em quem votou:

Contra a população

DEM – Onyx Lorenzoni – Sim
PMDB – Alceu Moreira – Sim
PMDB – Darcísio Perondi – Sim
PMDB – Jones Martins – Sim
PMDB – José Fogaça – Sim
PMDB – Mauro Pereira – Sim
PP – Afonso Hamm – Sim
PP – Covatti Filho – Sim
PP – Jerônimo Goergen – Sim
PP – José Otávio Germano – Sim
PP – Luis Carlos Heinze – Sim
PP – Renato Molling – Sim
PR – Cajar Nardes – Sim
PR – Giovani Cherini – Sim
PRB – Carlos Gomes – Sim
PSD – Danrlei de Deus Hinterholz – Sim
PSDB – Nelson Marchezan Junior – Sim
PTB – Sérgio Moraes – Sim

A favor da população

PSB – Heitor Schuch – Não
PSB – Jose Stédile – Não
PDT – Afonso Motta – Não
PT – Bohn Gass –  Não
PT – Henrique Fontana – Não
PT – Marco Maia – Não
PT – Marcon – Não
PT – Pepe Vargas – Não

X