Alunos de 15 a 17 anos serão atendidos em turmas de aceleração no diurno

A Secretaria Municipal da Educação realizou na sexta-feira (04/08) encontro com o Sindiserv, educadores, conselho Municipal da Educação, professores de EJA e diretores para comunicar que os estudantes com idades de 15 a 17 anos, que estudam nas turmas de EJA no noturno, deverão ser atendidos, a partir de 2018, em escolas de diurno.

A SMED deverá publicizar nos próximos dias quais serão os critérios de matrícula para estes adolescentes. O anúncio foi visto com muita preocupação por parte de professores da Comissão EJA e do Sindiserv, que há meses reuniam-se, com o acompanhamento da SMED para buscar alternativas mais eficazes de inclusão social e também de garantia de que esse público siga frequentando a escola com eficácia no aprendizado.

Presente ao encontro, a presidente do Sindiserv Silvana Piroli propôs que a administração apresente uma alternativa para que este público continue estudando à noite por acreditar que o perfil destes estudantes com estudos no diurno promoverão a evasão escolar, pois são tem realidades diferentes das crianças e adolescentes que estudam durante o dia.

Quanto ao regramento das turmas de EJA, a SMED disse que divulgará oficialmente como funcionará esses atendimentos, em reunião na próxima sexta-feira, (11/08).

X