Sindiserv, comissão de saúde da Câmara e médicos realizam novo encontro para debater greve dos médicos.

O Sindicato participou na tarde desta terça-feira (18/07), de uma reunião na Comissão de Saúde da Câmara de Vereadores para prestar esclarecimentos sobre suas ações e posicionamento diante da problemática dos atendimentos do SUS, ocasionados pela greve dos médicos. O encontro contou com a participação de profissionais médicos que integram a comissão de greve, vereadores e imprensa local.

Durante sua fala, de pouco mais de 17 minutos, a Presidente do Sindicato Silvana Piroli historiou as ações do sindicato, nos últimos 4 meses para apontar caminhos às dificuldades funcionais e de atendimentos da categoria médica frente a greve, que não foi deflagrada pela entidade, mas sim, pelo Sindicato Médico de Caxias do Sul.

Silvana esclareceu os presentes sobre a representatividade sindical que, segundo ela é de responsabilidade exclusiva do Sindiserv, de acordo com sentença judicial.

Ela relatou que de março a julho, o Sindicato participou de 11 reuniões com a administração municipal; realizou duas assembleias gerais onde o tema esteve em pauta; três reuniões com o Conselho de Saúde e outros dois com a Câmara; seis encontros com profissionais médicos do SUS, além de dezenas de visitas aos serviços da Secretaria da Saúde, ações que demonstram o compromisso de apontar como direção, alternativas para qualificar o trabalho desses profissionais e ampliar os atendimentos.

Silvana colocou-se à disposição para ajudar nas negociações diante do anúncio do Prefeito Daniel Guerra de que só negociará com a entidade. “Se existe ainda algum item reivindicado que não esteja contemplado na pauta geral das negociações dos servidores poderemos incluir,” comentou.

Falou ainda sobre os estudos feitos junto com a comissão paritária para discutir a Lei 409, de 2012, lei esta que promove muitas distorções salariais inclusive para os médicos. Lembrou ainda que o Sindicato propôs à administração que as Faltas Injustificadas (FIs) do período da greve sejam revertidas em mutirões de atendimento à população. “Dentro da nossa competência estamos procurando ser propositivos, mas é importante que todos compreendam que muito depende da gestão municipal e nosso papel é de representatividade de classe,” finalizou.

A maioria dos vereadores saíram satisfeitos do encontro por entenderem que a postura propositiva do sindicato poderá dar novo rumo a situação.

X