Sindiserv defende abertura da UPA Zona Norte com servidores concursos

Sindicato manifesta posição contrária a terceirização dos serviços públicos. Precarização dos serviços foi apontada pela entidade, Ministério Público do Trabalho, sindicalistas e comunitaristas

O Sindiserv e diversos movimentos sociais estiveram juntos na discussão promovida na tarde desta terça-feira, 14, no Câmara de Vereadores sobre a terceirização dos serviços da UPA Zona Norte.

Integrantes da Secretaria da Saúde apresentaram vários argumentos do funcionamento da UPA Zona Norte através da gestão compartilhada. Segundo eles, a proposta se deve por causa da urgência; do custeio da unidade; agilização na contratação e também por conta dos apontamentos de urgência de implantação do serviço por parte do Ministério Público.

A presidente do Sindiserv Silvana Piroli, ao ocupar a tribuna foi taxativa e muito aplaudida pelo público presente. “Não aceitamos estes argumentos do governo Guerra. Defendemos a abertura da UPA Zona Norte com servidores concursados“. A gestão compartilhada não é a solução, mas sim é a precarização dos serviços do SUS! “Existe concurso em vigor para todas as áreas estratégicas e, já aqui admitidos pela equipe da SMS, faltando apenas dois cargos a serem criados. A Câmara será sensível e agilizará a aprovação da criação, devido a urgência e importância do tema,” comentou.

Ela foi mais longe: “É uma questão de vontade política. O tempo de contratação de uma terceirizada pode ser maior que o chamamento e a capacitação de servidores públicos e estaremos investindo em serviços de qualidade. Ao passo que se profissionais privados forem chamados estaremos investindo em formação para depois eles saírem do setor público? Qual o sentido disto?  Ponderou ainda: “Temos que acabar com esse discurso de que investir em saúde é gasto, isso é uma cultura muito ruim,” finalizou.

Relacionados:

X