Guarda apresentam suas reivindicações na primeira reunião do Conselho

Os 17 integrantes do Conselho da Guarda Municipal da entidade realizaram na tarde de segunda-feira, 27, seu primeiro encontro para discutir as demandas específicas do setor.

Os participantes fizeram amplo debate sobre a isonomia salarial já que hoje existem distorções ocasionadas pela Lei 409, com dois cargos diferentes na GM. Hoje, cerca de 130 profissionais, do total de 193 da corporação são afetados por esse problema. O grupo quer retomar esse assunto na Campanha Salarial e encaminhar definitivamente a solução para o problema que se arrasta há alguns anos.

Também estiveram em pauta, a instituição de Normas para o funcionamento da Guarda Municipal, de acordo com a Lei Federal 13.022. Segundo o Diretor de Relações de Trabalho do Sindicato Diames da Silva essa é uma demanda que o atual prefeito se comprometeu regulamentá-la. Os guardas municipais aguardam a definição de encontro, já solicitado, com o secretário da Segurança Pública José Mallmann quando essas e outras demandas serão discutidas com a administração.

Os conselheiros também discutiram o Plano de Metas Anual, que a Prefeitura está elaborando para o setor. Segundo eles, essa medida administrativa deve ser feita em conjunto com a guarda municipal, com diálogo permanente.

As condições de trabalho, como a falta de viaturas e o número de armamentos incompatível com as necessidades de recursos humanos vigentes voltaram a pauta. O grupo deverá apresentar documento com essas demandas ao Secretário da Segurança e referendar suas pautas na Assembleia Geral da Categoria, na quarta-feira, 29.

Relacionados:

X